Porta fechada a sete chaves

Quando passas muito tempo com as mesmas pessoas, falas de tudo e às vezes existem conversas de m*****. Literalmente de m****. Não sei bem como começou a conversa, mas dei por mim a comentarmos como nos sentimos mais à vontade no WC fazer o número 2.


Mais de metade do pessoal indicou que esteja sozinho ou acompanhado em casa, fecham sempre a porta da casa de banho. Os que estão numa relação nem pensam em estar em acção com a porta aberta quando o respetivo está perto.

Quando namorei e porque para fazer o número 2 preciso de concentração, sempre fechei a porta. Além de tanto com ele, como com os meus amigos mais chegados falarmos desse assunto sem qualquer tabu, mas ainda temos esse limite de intimidade. No entanto, tenho que admitir que o meu ex-namorado não tinha grandes problemas com isso e penso que só fechava a porta em casa porque sabia que eu não estava muito confortável com a situação.

Tenho uma amiga que não tem problemas com isso, diz que quando namora tem que se sentir completamente à vontade junto do namorado. Eu também concordo com isso, não devemos ter qualquer complexo com o respetivo no entanto, também concordo que há o "estar à vontade" e o "estar à vontade".

Sendo assim e porque está conversa já começa a cheirar mal, será que uma relação, seja de amizade ou de amor, tem que existir sempre limites de intimidade?

1 comentário:

Ricardo Costa disse...

Acho que sim, nem que seja para evitar que o outro leve com o cheiro que possa vir da situação. Há limites, digo eu. Porque deve haver quem goste xD LOLOLOL